EPIs: aprenda a identificar os pontos fortes e fracos

epi-identificando-pontos-fortes-e-fracos

EPIs: identificando seus pontos fortes.

Você sabia que existem características que são capazes de diminuir ou aumentar a eficiência dos EPIs?

Os equipamentos de proteção individual (EPI) são itens essenciais para garantir a segurança do trabalhador em ambientes como o da construção civil e produção industrial e, assim, melhorar a sua qualidade de vida. Entretanto, eles possuem características que podem aumentar ou diminuir as sua eficiência e é sobre essas características que trataremos hoje.

Separamos 04 características dos EPIs que podem diminuir ou aumentar a sua eficiência, confira a seguir:

1 Conformidade com as condições de trabalho e riscos

O equipamento de proteção individual deve estar em plena conformidade com as condições de trabalho e risco a que colaborador é exposto. E para isso, ele deve apresentar características que atendam a essas necessidades, do contrário, poderá por em risco a sua eficiência no ambiente de trabalho.

É relevante indicar o óbvio: que os EPIs não possuem a finalidade de contribuir para aumento do risco em relação à segurança do trabalhador, mas sim, minimizá-los e de evitar acidentes de trabalho.

2 Fabricação conforme normas estipuladas

Outra característica do EPI que deve ser observada é se a sua fabricação atende as recomendações ou normas técnicas vigentes, as quais, são submetidas a testes para garantir que o material seja capaz de evitar acidentes e assim, possam garantir a segurança do trabalhador.

Essa é uma característica que pode aumentar a eficiência do EPI, no entanto, caso ele tenha sido fabricado de outra maneira, poderá comprometê-la.

3 Produtividade e ergonomia

O equipamento de proteção individual deve ser fabricado não somente com a finalidade de proteger a saúde do trabalhador, mas também precisa apresentar características ergonômicas que contribuam para um ambiente mais eficiente e produtivo. Além disso, ele deve proporcionar ao trabalhador que execute suas funções com conforto e qualidade.

Essa é uma característica que sem dúvida, pode colaborar para melhorar o desempenho e a produtividade dos colaboradores de uma empresa.

4 Nível de gravidade do risco

Além dos pontos anteriores apresentados, o EPI precisa estar em conformidade ao nível de gravidade de risco a que ele se propõe minimizar. Por exemplo, não faz sentido utilizar uma proteção para a cabeça (capacete) em ambientes de trabalho cujo colaborador esteja exposto a altos níveis de ruído.

Neste exemplo, a empresa deve fornecer os melhores EPIs voltados para minimizar o ruído no local, e assim, garantir a saúde do trabalhador.

É de suma importância verificar a qualidade do EPI, a fim de analisar se ele é capaz de suprir a gravidade do risco.

Como vimos, é importante levar em consideração algumas características dos EPIs e assim selecionar o mais adequado de acordo com nível de risco que o ambiente de trabalho oferece ao trabalhador. Além disso, é essencial que seja verificado se no momento da fabricação foram seguidas as normas técnicas vigentes, as quais são elaboradas e testadas por órgãos de fiscalização e controle a fim de garantir a sua eficiência.

Agora que você conhece as principais características dos EPIs, não corra riscos desnecessários, fique atento e selecione somente aqueles que possuem características que podem aumentar a sua eficiência.

 

Gostou? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário!
Ficaremos felizes em lê-lo. 

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter: