Um quase acidente é somente um acidente de trabalho que não deu certo?

Um quase acidente é somente um acidente que não deu certo?

Você concorda com essa frase?

Um incidente ou quase acidente do trabalho é simplesmente um acidente que não deu certo. O dano somente não ocorreu por uma questão de tempo e uma posição no espaço. (Wesley Silva)

O que é acidente de trabalho?  

Conforme Previdência Social, é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados referidos no inciso VII do art. 11 desta lei, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho.   Em alguns textos vamos encontrar que um incidente ou quase acidente é a ocorrência que sem ter resultado em danos à saúde, integridade física de pessoas, meio ambiente ou ao patrimônio tinha potencial para causar tais agravos.

Exemplo: andaime cai próximo a um trabalhador que consegue sair a tempo e não sofre lesão e não tem dado ao material.  

Já o acidente de trabalho, poderia ser definido como a ocorrência que resulta em danos à saúde, integridade física de pessoas.

Exemplo: andaime cai sobre a perna de um trabalhador que sofre fratura da tíbia.

A ISO 45001 tem como definição que o incidente é a ocorrência decorrente, ou no decorrer, de um trabalho, que pode resultar em lesões e problemas de saúde.

Um incidente em que ocorrem lesões e problemas de saúde algumas vezes é referido

como um “acidente” e um incidente em que não ocorrem lesões e problemas de saúde, mas há potencial de ocorrer, pode ser referido como “quase acidente”, “quase perda” e “ocorrência perigosa”.

Podemos dizer que existe três fatores relacionados com a ocorrência destes eventos:  

  • Fatores IMEDIATOS: razões mais óbvias da ocorrência de um evento adverso, evidenciadas na proximidade das consequências.
  • Fatores SUBJACENTES: razões sistêmicas ou organizacionais menos evidentes, porém necessárias para ocorrer um evento adverso. ü
  • Fatores LATENTES: são condições iniciadoras que possibilitam o surgimento de todos os outros fatores relacionados ao evento adverso.   Penso que a frase faz sentido.

Pois, para termos um quase acidente, diversos fatores se combinaram ao longo do tempo, para se gerar um evento que tinha potencial do dano.

Exemplo: Uma pedra se solta do esmeril e quase atinge um trabalhador, um caminhão fica sem freio e quase atinge um pedestre. Uma chave cai do andaime e quase atingiu o pedreiro.

Seria sorte do trabalhador?

 Seria um acaso do destino?

Quantas vezes já assistimos algum vídeo e dizemos:

“Nossa, este teve sorte”! “Nossa, essa foi por pouco”!

Mas se não tivesse sorte?

 Já usaríamos frases como: “Nossa, que acidente terrível.” “Nossa, que acidente grave!”

Será que o evento somente não gerou o dano por que o trabalhador estava 5 minutos atrasado para o trabalho? Por que ele tinha se abaixado para pegar uma ferramenta ou por que ele tinha acabado de sair para tomar uma água?

Porém, se agora considerarmos um quase acidente, como um acidente que não deu certo?

Então teríamos que responder a seguinte pergunta:

E se tivesse ocorrido como o “Planejado”, qual seria o dano?

Com a resposta a essa pergunta ficaria claro a necessidade de investigar este quase acidente, com o mesmo critério que se investiga um acidente. Atualmente, existe uma obrigatoriedade da análise dos acidentes de trabalho (com danos pessoais) conforme NR -(Norma Regulamentadora) -01.

1.5. 5.5. Análise de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho

1.5.5.5.1 A organização deve analisar os acidentes e as doenças relacionadas ao trabalho.

1.5.5.5.2 As análises de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho devem ser documentadas e:

a) considerar as situações geradoras dos eventos, levando em conta as atividades efetivamente desenvolvidas, ambiente de trabalho, materiais e organização da produção e do trabalho;

b)identificar os fatores relacionados com o evento; e

c) fornecer evidências para subsidiar e revisar as medidas de prevenção existentes.

Analisar incidentes ou circunstâncias indesejadas deve considerar a oportunidade de aprendizado e o potencial de ocorrência de eventos similares com lesões graves e fatalidades.

Acidentes com danos materiais ou quase acidentes que possuem grande potencial de dano ou fatalidade, devem ser investigados da mesma maneira que o “acidente caso tivesse ocorrido”. Isso é trabalhar na prevenção de novos eventos!

Para finalizar é importante lembrar que a investigação deste evento, poderá indicar falhas no Gerenciamento de Riscos Ocupacionais e levar até mesmo uma revisão no PGR- (Programa de Gerenciamento de Riscos).

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter:

Pular para o conteúdo