SST: O que é pirâmide de desvios?

A pirâmide de desvio é responsável por mostrar a importância do registro bem-feito de eventos relacionados à segurança. Além disso, claro, o tratamento dado a esses eventos também deve ser feito com excelência.
Todo e qualquer acidente causa danos ao trabalhador e à empresa. Portanto, entender os meios mais eficientes para coletar e analisar esses eventos é fundamental.

São eles:
– Investigação de Acidente/Incidente;
– Divulgação de Boas Práticas;
– Gráficos Comparativos com a aplicação da Pirâmide de Bird, Pirâmide de Heinrich ou Curva de Bradley – indicadores que demonstram a evolução de eventos e o alerta para uma mudança comportamental necessária.

A Análise Comparativa por Bird, Heinrich ou Bradley
Esses meios buscam alertar quanto a níveis de ocorrências que por estudos, indicam fatores de eventos gradativos desde a um incidente ou acidente leve, sem afastamento, até um acidente fatal, inclusive com consequências de elevada perda material.

Indicadores Reativos e Proativos
Esses são elementos que podem produzir os dados a serem utilizados nos Gráficos Comparativos. No entanto, uma estrutura deve ser bem constituída para se obter tais informações.
Dados e formas da análise comparativa não podem ser construídos e mantidos sem um processo de melhoria contínua, daí vem o grande desafio deste processo. Bird e Heinrich realizaram análises de acidentes chegando a resultados que vão da eliminação de acidentes menores a fatores comportamentais.

Na estrutura da Curva de Bradley, Dupont aborda cinco pontos importantes:

1. Liderança Visível e Percebida
A Liderança deve estar visível em todo o processo, desde a Política de Segurança, Saúde e Meio Ambiente a Campanhas, provimento de melhoria contínua no aprendizado e atualização técnica de toda a equipe e ser também percebida em todo o âmbito da empresa, interagindo e intercedendo, ou seja, ser e estar presente.

2. Responsabilidade de Linha
Engajamento da Liderança ao Cargo mais simples que todos fazem parte de uma única empresa e que a Segurança, a Saúde e o Meio Ambiente são inegociáveis, ou seja, não se resume em demonstrar um sentimento, mas se envolver de alma e coração.

3. Gestão no Nível dos Desvios
Desvios são o resultado dos Atos e Condições Inadequadas que são permitidos e negligenciados no ambiente de trabalho em decorrência de falhas nos pontos 1 e 2. A Gestão deve focar na aplicação destes pontos eliminando assim os Desvios.

4. Foco Comportamental
O Foco Comportamental não pode ser tratado somente com um olhar de treinamento, campanhas e outras técnicas que procuram ajustar o comportamento humano. A tratativa deve incluir os Fatores Ergonômicos Cognitivo / Psicossocial, que pela multidisciplinaridade de uma análise ergonômica poderá identificar condições de difícil percepção nas atividades diárias de cada trabalhador, independentemente no nível hierárquico na empresa. A mudança de comportamento demanda análise, estudo, intervenções assertivas e tempo.

5. Disciplina Operacional
Chegar neste nível demanda o envolvimento multissetorial de uma empresa, considerando que os pontos 1, 2 e 4 foram compreendidos e aplicados com sucesso. A Curva de Bradley trabalha a relação de Taxa de Lesão X Maturidade Cultural, através de uma curva de aprendizado evoluindo dos estados de Reativo, dependente, independente até ao Interdependente.
Ao utilizar com atenção as informações da base da pirâmide, é possível cortar o mau pela raiz, adequando o comportamento dos trabalhadores. Assim, a empresa garante segurança por meio da prevenção. Exatamente como a RSData faz.

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter: