Programa Trabalho Sustentável do Ministério do Trabalho e Previdência

O Ministério do Trabalho e Previdência lançou dia 05/05/2022, a partir das 10h em “Live” no You Tube, canal da Escola Nacional da Inspeção do Trabalho (ENIT), o Programa Trabalho Sustentável. Diversas iniciativas para promover a conduta Empresarial responsável e o trabalho decente. 

Esta iniciativa consiste em estimular e promover o trabalho decente e sustentável. Uma estratégia preventiva e saneadora, impulsionando o diálogo social, setorial e interinstitucional. Ações previstas eventos presenciais e on-line e a disponibilização de ferramentas tecnológicas e cartilhas com orientações para trabalhadores e empregadores, disseminando os conceitos de conduta empresarial responsável e trabalho decente.

Confira os principais objetivos específicos do Programa Trabalho Sustentável:

  • Disseminar os conceitos de Conduta Empresarial Responsável, práticas “ESG” (Ambiente, Social e Governança) e de Trabalho Sustentável;
  •  Disseminar padrões e boas práticas aplicáveis no âmbito das atividades econômicas, considerando as repercussões na cadeia produtiva em que estão inseridas;
  •  Promover amplo diálogo com os representantes de trabalhadores e empregadores, bem como com os demais atores com o desenvolvimento da atividade econômica e que possam contribuir para a promoção do trabalho decente;
  •  Capacitar e conscientizar trabalhadores, empregadores e sociedade civil sobre as normas de proteção ao trabalho;
  •  Disponibilizar ferramentas tecnológicas para auxiliar as empresas a promoverem o trabalho decente em seu ambiente laboral e no de seus parceiros;
  •  Promover a formalização de vínculos empregatícios, de forma a garantir aos trabalhadores proteção trabalhista e previdenciária.

Maturidade e cultura de segurança e saúde ocupacional

Na minha opinião, um inédito e gigantesco passo para o desenvolvimento da cultura prevencionista. A maturidade em Segurança e Saúde Ocupacional brota da necessidade. Quando as partes envolvidas no cenário produtivo (investidor/Empresário, Trabalhador, Governo e a Sociedade) compreender, cultuar, venerar e, de fato, desejar a prevenção de acidentes e doenças de trabalho como fator inegociável e de sustentabilidade do negócio, então acontecerá!

Todas as partes envolvidas só precisam de “motivos“. Motivos para a ação ou, motivação. Estes motivos – elementos de convicção/razões de convencimento são gerados pela necessidade de cada um e do coletivo. Pode acontecer pela racionalização de perdas ou ganhos obtidos pela nova prática, ou ainda por outras razões de convencimento devido e medidas  e práticas pedagógicas restritivas ou pelas penalizações. Questão de escolhas!

Quando todos os envolvidos nesta Organização, especialmente o próprio empregado ou trabalhador encontrar os motivos para a prática segura, internaliza, processa e age de acordo. O comportamento seguro passa a ser um hábito, uma exigência, um requisito de sustentabilidade. A Organização muda de turma e, definitivamente se desenvolve a cultura prevencionista e a maturidade em Segurança e Saúde Ocupacional. O Governo Federal, através do Ministério do Trabalho e Previdência deu o primeiro passo mostrando o rumo e objetivos desta política pública de SSO. Cabe agora as demais partes envolvidas assimilar e proceder de acordo. Caberá a cada profissional especializado em SSO, repensar suas práticas e pousar nesta pista mudança a “chave”; mudando de turma!

A Cultura prevencionista é muito maior que um “desejo”. É uma necessidade de sustentabilidade!

PEDRO VALDIR PEREIRA

Safety Technician-Ergonomics, Occupational hygienist, Health and Safety /Reg. MTb. 45/00069-2 Formação Profissional Coaching Gerencial; Técnico Internacional em Emergências Químicas – Especialista em Atendimento de Emergências – NFPA 472 U.S.A;
HazMat Technician Standard for Professional Competence of Responders to Hazardous Materials Incidents – Technician Level – transportation technology center, University of Texas at Austin – inc. USA; Instrutor Credenciado CMBM / CBM RS REG. N° 000.185 / 2011, N° 0.379 / 2013, 551/2015, 733/2017, 078/2019; Juiz do Tribunal de Mediação e Arbitragem do RS / TMA RS – Matrícula TMA/RS 1328;
Consultor Técnico – Defesa Civil RS; Membro da Cruz Vermelha Internacional – Vale do Taquari; Delegado Eleito para representar o RS na Conferência Nacional de Defesa Civil – Brasília em NOV 2014;
Instrutor, Professor, Comunicador, Palestrante, Coordenador de SST, Consultor Técnico em SST.

Os artigos reproduzidos neste blog refletem única e exclusivamente a opinião e análise de seus autores. Não se trata de conteúdo produzido pela RSData, não representando, desta forma, a opinião legal da empresa.

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter: