Por que investir em segurança e saúde ocupacional?

A Segurança das Operações em qualquer negócio da atividade humana, é construída por, através das pessoas e para as pessoas. Os processos verdadeiramente sustentáveis são aqueles alicerçados nas boas práticas para o reconhecimento (aceitação) e pelo gerenciamento de riscos ocupacionais.

Os órgãos internacionais voltados para o desenvolvimento mundial, de forma unânime, apontam novos conceitos e caminhos para a sociedade produtiva. Organização das Nações Unidas – ONU, Organização Internacional do Trabalho – OIT, e Organização Mundial da Saúde – OMS, apontam que um novo mundo ressurgirá no pós pandemia, ou seja, mais seguro, mais saudável e melhor preparado.

O mercado e os negócios só sobrevivem e se justificam, pelo “consumo”. Uma sociedade doente, ameaçada, mutilada, com medo, insegura e acuada prioriza à vida e tudo aquilo que a sustenta. O resto é resto, deixa de interessar, de ser prioritário. Portanto, não faz sentido investir e produzir se o mercado não tem interesse no seu produto e /ou serviço. Nenhuma atividade humana se justifica se ela deixar de garantir a saúde e a proteção daquele que produz! Enquanto sociedade, demonstramos total incapacidade e incompetência de perceber e controlar o morticínio causado pelo SARS-Cov 2 (Covid-19). A violência contra as pessoas e a economia mundial é fato notório e a história se encarregará de fazer o melhor julgamento de feitos e fatos, negligência e omissão.

Queira Deus e aos homens de boa vontade, que um dia tudo acabe. Que, superado esta triste etapa de nossa existência, possamos todos unir esforços e entregar mais, melhor e para todos. Uma atividade econômica, segura e saudável, pujante possa encontrar e ser sustentável para todos os envolvidos. Que entenda as necessidades e expectativas do mercado consumidor e que possa assegurar a segurança e a saúde de quem produz.

A ISO 45001 é um marco histórico no desenvolvimento da SSO. Requisitos e cláusulas que apontam o direcionamento com elevados padrões de qualidade para a Gestão e o Gerenciamento de Riscos Ocupacionais. A estrutura da legislação Brasileira, alinhadas a estes princípios tenta se modernizar. Haverá ainda algum tempo para que nossa gente esqueça o famigerado PPRA e troque de turma. A régua se eleva, os padrões já são outros.

O eSocial, que desde 2014 traz por objetivo a digitalização dos processos de mensageria (informação fiscal, trabalhista e previdenciária) parece em etapa definitiva e irreversível. Da fiscalização eletrônica renasce a justiça e a equidade, onde todos, o tempo todo, estarão sob estrito acompanhamento dos entes federativos. Aquele que realmente faz, investe e gerencia o risco ocupacional reunidas as evidencias objetivas do feito (retenção da informação/prova) restará alinhado com este novo propósito. Aquele que não conseguir cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e saúde Ocupacional restará segregado. Frágil e vulnerável, não justifica a sua existência. Investir em SSO é um excelente negócio para garantir a sustentabilidade da Organização. No cenário pós pandemia e, com o andar da carruagem, as melancias se ajeitam.

\"\"

You have problems; We are the solution!

Você tem problemas; nós temos a solução.

Sobre o autor:
\"RSData

Os artigos reproduzidos neste blog refletem única e exclusivamente a opinião e análise de seus autores. Não se trata de conteúdo produzido pela RSData, não representando, desta forma, a opinião legal da empresa.

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter: