Como Fazer um Planejamento Estratégico em SSO?

NR 4

Planejamento Estratégico: Gerenciamento por resultados e melhoria contínua

2021 se despede. Com ele, após 27 anos de sucessivas reformas, tentativas e fracassos, também se despede o PPRA, PCMSO, e outros.

Os elevados padrões de qualidade para a gestão e o gerenciamento de riscos ocupacionais (ISO 45001), espelho da nova NR 01 – GRO / PGR,  exigirá uma entrega maior  de todos  para “entender” os requisitos legais, para “atender” os requisitos legais e regulamentares de SSO. No mínimo, atender as expectativas e necessidades das partes envolvidas – Empregador, Trabalhador, Governo e Sociedade.

 Toda a Organização deverá reconhecer preliminarmente os perigos na atividade ocupacional. Ao não conseguir tratá-lo, eliminá-lo ou neutralizá-lo nesta fase preliminar, deverá então derivar para o PGR (Inventário de Riscos relativos aos perigos reconhecidos e o tratamento/controle dos riscos relativos ao Perigo que ocorre no Planejamento Estratégico).

Resultante desta Análise Preliminar de Perigos devidamente registrado para a Organização, se derivará então o PGR (Inventário de Riscos + PE)

Todavia, se o profissional de SSO continuar o mesmo “modus operandi”, fazendo as mesmas coisas, do mesmo jeito, continuará colhendo os mesmos pífios resultados, ou seja, não há nada ESTRATÉGICO, nesta condução.

O PE – Planejamento estratégico é o que vai assegurar a evolução, a busca incessante pela excelência, e a melhoria contínua. É a Inovação, a “ troca de turma”. Consiste num Plano de trabalho pormenorizado, detalhado, acessível, fácil, claro, descomplicado simples e exeqüível. Um projeto, uma intenção, um ponto futuro, elevado,  a que se deseja alcançar.

Foco na liderança, em resultados e na melhoria contínua.

A partir do reconhecimento preliminar do PERIGO, na atividade ocupacional (é obrigatório haver exposição de empregado/trabalhador), utilizando uma matriz/padrão para a categorização deste risco (Probabilidade de ocorrência do evento perigoso x Severidade resultante desta exposição ao Perigo), restará uma tamanho, uma dimensão, uma grandeza. Esta Categoria demonstrada indicará a Ordem de priorização das Medidas de Controle no PE e, ato contínuo demonstrará a necessidade ou não de monitoramento biológico no PCMSO Nova NR 7. Desta forma, em atendimento ao requisito legal, o PCMSO será estruturado a partir dos Riscos evidenciados no PGR NR 01.

O PE, portanto, não se admite GHE ou GSE, entre outros. O Empregado enquanto indivíduo é único, sensibilidade individual, predisposições alérgicas, resistência orgânica, psicomotricidade, medidas antropométricas, velocidade de percepção e de respostas à estímulos externos entre tantas outras características o diferem de seu semelhante quando exposto a mesma situação ou condição de perigo. Quando migramos do “Ambiental” para o “Ocupacional”, tudo isto passa para uma nova e valiosa dimensão. Não podemos errar, de novo!!!

Dentro deste processo de avaliação e controle de exposição, o PE deve levar em conta, entre outros, esta enormidade de características biopsicofisiológica do indivíduo com relação a exposição ocupacional.

O Objetivo é estratégico, o ponto futuro. A ação/execução estratégica simples, objetiva detalhada voltada ao foco, onde queremos chegar. A meta é a força motriz do aprendizado e o seu atingimento é a força motivacional para pessoas e negocios. As metas ajudam você a se concentrar em seu propósito e fazer dele sua aspiração principal. Elas são necessárias não apenas para nos motivar, mas são essenciais para nos ajudar a saber em que direção estamos indo. Não existe gerenciamento sem metas SMART.

\"\"

Específica (Specific)

As metas SMART ou objetivos SMART precisam ser específicos, claros, concisos e fáceis de entender, não sendo generalistas e deixando margem para interpretações equivocadas. Tipo: Continuar fazendo assim.., continuar fornecendo EPIs, continuar treinando… Isso não tem nada de estratégico, muito menos específico. Para fazer com que uma meta seja específica, ela deve dizer para a equipe exatamente o que se espera, por que isso é importante, quem está envolvido, onde vai acontecer e quando acontecerá.

Mensurável (Measurable)

A meta deve ser passível de ser avaliada através de critérios concretos para medir o progresso do resultado esperado. A ideia por trás disso é que se a meta não é mensurável, não é possível saber se estamos fazendo progresso em direção a conclusão bem-sucedida. Medir o progresso é necessário para ajudar a nos mantermos na direção correta, alcançar prazos e experimentar a alegria de conquista que impulsiona para um esforço continuado necessário para atingir o resultado. O quanto que eu quero crescer, evoluir, melhorar, resolver neste espaço de tempo? O que não é medido, não pode ser gerenciado, então se algo não é mensurável, torne-o mensurável.

Atingível (Attainable)

A meta tem que ser alcançável, isto implica que metas SMART sejam propostas em consonância com todos os seus intervenientes, ou seja, a meta não deve estar fora do alcance e nem abaixo do desempenho padrão, pois algo que não é possível de se atingir se transforma em fonte de desânimo e frustração. A meta deve ser agressiva (desafiante), exeqüível, mas nunca impossível de ser atingida.

Relevante (Relevant)

A meta precisa ser relevante para o cumprimento da missão, visão e valores da Organização. Ao identificar as metas que são mais importantes, começamos a descobrir maneiras que podemos torná-las realidade. Metas que são relevantes para a organização, receberão o apoio necessário. Metas SMART relevantes direcionam a equipe, o departamento e organização para a frente. Construção do Nível de excelência.

Temporal (Time-bound)

Metas SMART devem ser estabelecidas com um limite temporal bem definido. Um compromisso com um prazo ajuda a equipe concentrar seus esforços na conclusão da meta antes ou na data de vencimento. Desta forma estabelecemos um senso de urgência e eliminamos distrações.  Portanto, o Planejamento Estratégico para o Controle de exposição a Perigos e Riscos Ocupacionais estão claramente alinhados à Diretriz  – Documento teórico a nível Estratégico de cada Organização que estabelece a linha, a guia a que todas as demais ações a nível de planejamento e execução (Nível Tático/Operacional), estarão subordinadas. Lembrando sempre que O PGR é apenas parte integrante de um conjunto mais amplo de ações que a Organização dever garantir para a Gestão e o Gerenciamento de Riscos Ocupacionais. Não é mais Ambiental /PPRA.

Convém relembrar que NR não é Norma Técnica não. NR estabelece requisitos legais – “O QUE FAZER”! Portanto, não se trata de uma norma técnica, ela não apresenta o “COMO FAZER”. Esse detalhamento deve ser buscado em literaturas técnicas adequadas e pertinentes aos temas.

(PVP / 2021 Gestão e Gerenciamento de Riscos Ocupacionais)

No Próximo artigo tratarei sobre como o Planejamento Estratégico é construído pelos 11 Cs e a importância deles no PE ! Até lá!

\"\"
Autor: Pedro Valdir Pereira
Safety Technician-Ergonomics, Occupational hygienist, Health and Safety /Reg. MTb. 45/00069-2 Formação Profissional Coaching Gerencial;
Técnico Internacional em Emergências Químicas – Especialista em Atendimento de Emergências – NFPA 472 U.S.A;
HazMat Technician Standard for Professional Competence of Responders to Hazardous Materials Incidents – Technician Level – transportation technology center, University of Texas at Austin – inc. USA;
Instrutor Credenciado CMBM / CBM RS REG. N° 000.185 / 2011, N° 0.379 / 2013, 551/2015, 733/2017, 078/2019;
Juiz do Tribunal de Mediação e Arbitragem do RS / TMA RS – Matrícula TMA/RS 1328;
Consultor Técnico – Defesa Civil RS;
Membro da Cruz Vermelha Internacional – Vale do Taquari;
Delegado Eleito para representar o RS na Conferência Nacional de Defesa Civil – Brasília em NOV 2014;
Instrutor, Professor, Comunicador, Palestrante, Coordenador de SST, Consultor Técnico em SST.

Os artigos reproduzidos neste blog refletem única e exclusivamente a opinião e análise de seus autores. Não se trata de conteúdo produzido pela RSData, não representando, desta forma, a opinião legal da empresa.

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter:

Pular para o conteúdo