Entenda as diferenças entre o certificado digital A1 e A3

Entenda as diferenças entre o certificado digital A1 e A3

Com a aceleração da transformação digital nas empresas, a incorporação de tecnologia às soluções de problemas tradicionais tem sido protagonista no aumento da produtividade das organizações.
Nesse cenário, podemos citar os certificados digitais como recursos fundamentais a todo negócio que deseja agilidade, adequação à legislação e, claro, competitividade em um mercado cada vez mais acirrado.

O que significa certificado digital?

Na prática, certificado digital é um arquivo eletrônico utilizado como identidade virtual para pessoas físicas e empresas. Seu objetivo é facilitar transações online com garantia de autenticidade e, claro, priorizando a segurança de todas as informações trocadas.

Quais são os tipos de certificado digital?

A – certificado de assinatura digital (A1, A3, A4), S – certificado de sigilo/confidencialidade (S1, S3, S4), T – certificado de tempo (T3), e-CPF, e-CNPJ e NF-e são alguns dos tipos de certificados.
Porém, os formatos mais conhecidos são o A1 e o A3, necessários, por exemplo, para emitir documentos fiscais eletrônicos, como NF-e, NFC-e e CT-e, além de realizar escriturações fiscais como eSocial e EFD-Reinf.
Ainda que possuam características semelhantes, o certificado digital A1 possui diferenças importantes se comparado ao A3, conforme mostraremos ao longo deste artigo. Além da operacionalidade de cada um, decidir corretamente qual utilizar significa prover agilidade e economia ao negócio.
Leia mais sobre o novo eSocial, Certificado Digital e Procuração Eletrônica.

Entenda as diferenças entre o certificado digital A1 e A3

Resumidamente, podemos dizer que o certificado digital A1 consiste em um arquivo digital, de extensão .PFX ou .P12, que não existe fisicamente. Já o certificado digital A3 é emitido e armazenado em um objeto físico.

Vantagens e desvantagens do certificado A1

É importante ressaltar que o prazo de validade para todo certificado digital A1 é de 1 ano a partir da data de emissão, ou seja, exige renovação anual. Entre as suas vantagens está o fato de não depender de um objetivo, ficando mais protegido quanto às perdas, roubos ou acidentes.
Além disso, pode ser instalado em múltiplos computadores e dispositivos móveis e permite backup – o que facilita no caso de formatação do computador. Se a empresa utiliza um software de emissão de documentos fiscais na nuvem é possível instalar o certificado em computadores ou servidores de terceiros.
O fato de exigir renovação anual é considerado por muitos como uma desvantagem, visto que o A3 tem validade de três anos, por exemplo.

Prós e contras do Certificado A3
O certificado A3 é fabricado para ser usado em diversos formatos de mídia, como o Token, um dispositivo USB e o Smartcard, um cartão com chip. O prazo de validade desse tipo de certificado digital pode variar entre 1 ano e 3 anos.
Considerado mais seguro, o certificado A3 não pode ser copiado para outros dispositivos, ou seja, é permitido somente com a mídia original. No entanto, pode ser perdido ou roubado com mais facilidade.
Vale ressaltar que não é toda operação que aceita o A3. Em processos de varejo muito grandes, por exemplo, esse tipo de certificado é praticamente inviável.
Você sabe a diferença entre Assinatura Digitalizada e Assinatura Digital?

A1 e A3: como saber qual escolher?

Essa é uma pergunta muito comum no meio corporativo, visto que não existe certificado melhor ou pior, os dois são importantes e oferecem aos usuários segurança e praticidade.
O certificado ideal é aquele vai auxiliar sua empresa a ficar em dia com as questões tributárias/fiscais. Ademais, o certificado que proporcionar agilidade, redução de custos, sustentabilidade e produtividade é o que você deve escolher.

Quer ler mais artigos como esse? Acesso nosso blog e fique por dentro de novidades.

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter:

Pular para o conteúdo