Como fazer as perguntas certas para melhorar a Cultura de Segurança da empresa?

como-fazer-as-perguntas-certas

Como fazer perguntas certas para melhorar a Cultura de Segurança

O cenário crítico de pandemia fez com que muitos gestores de segurança do trabalho focassem na garantia de melhores práticas. Tudo isso, claro, para evitar a proliferação do Novo Coronavírus em seus locais de trabalho.

Máscaras, álcool gel, EPIs e regras de distanciamento social se tornaram o novo modelo a ser seguido. Entretanto, estabelecer uma estratégia de gestão eficiente vai muito além disso.

A verdade é que para manter/criar a boa vontade e cultura positiva no ambiente laboral é preciso acertar na forma de se comunicar.

E para isso acontecer, com ou sem pandemia, os gestores precisam fazer as perguntas certas.

 

A importância de comunicar com eficiência

Antes de entender quais são as perguntas certas, é necessário visualizar a importância de comunicar com eficiência nesse processo.

E, antes de mais nada, a importância da comunicação é grande o suficiente para torná-la protagonista no assunto SST.

Sendo assim, o primeiro passo é desvincular o termo “ordem” da palavra “comunicação”. E compreender que fazer perguntas cordiais ao invés de dizer às pessoas o que elas devem fazer é a melhor forma de estabelecer o diálogo aberto.

Além disso, garantir a comunicação clara com os funcionários é fundamental não apenas para garantir que todos os cuidados sejam seguidos à risca, mas para que os próprios colaboradores possam fornecer respostas e insights significativos sobre como garantir a segurança do trabalho em sua organização.

Afinal, não há ninguém tão próximo aos riscos quanto eles.

 

Como fazer perguntas certas para melhorar a Cultura de Segurança

Depois que sua empresa entende que substituir as perguntas gentis pela ordem é abrir os caminhos para a cultura de segurança que tanto desejamos, fica muito mais fácil acertar na comunicação.

Ao invés de dizer somente o que os trabalhadores precisam fazer para estarem seguros no ambiente laboral, experimente questionar o que eles consideram importante para melhorar a qualidade no local onde trabalham.

Aliás, além de garantir equipamentos de proteção de qualidade, é necessário conscientizar os empregados da importância de usá-los corretamente.

O que podemos fazer para que você se sinta melhor? O que está dificultando sua vida no trabalho? Quais são os desafios que você enfrenta ao desempenhar seu papel na nossa empresa? Essas são as perguntas certas.

E fazê-las com gentileza e apreço permite que você esteja mais próximo da realidade dessas pessoas.

Para proporcionar apoio e segurança, além de tudo aquilo que já sabemos ser obrigatório, devemos vivenciar a experiência dos trabalhadores. Tão importante quanto as ideias dos especialistas em SST é ouvir o que os empregados têm a dizer sobre o assunto.

 

Quando fazer as perguntas certas?

Após entendido que comunicação não tem a ver com imposição, também é necessário saber quando fazer as perguntas certas.

Simplesmente fazê-las não é garantir que as respostas sejam sinceras e úteis ao que se deseja: melhorar a Cultura de Segurança.

O gestor precisa criar o ambiente certo para esses momentos, ouvindo cada um dos seus colaboradores, separados e em grupos menores, visitando o chão da obra/fábrica/indústria e olhando no olho dessas pessoas.

Reconhecer um ambiente aberto de comunicação entre gestor e colaborador é muito fácil.

Basta observar se esse líder conhece seus trabalhadores, se os chama pelo nome, se sabe quantos filhos têm, como vive e o que espera dessa trajetória pessoal e profissional.

Essa é a melhor forma de conexão com aqueles que fazem a máquina girar, a produção acontecer e a sua empresa crescer.

 

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter: