CICLO CIRCADIANO, DIA E NOITE SEM FIM…

Você sabia que nossos ciclos biológicos de 24 horas, conhecidos como ritmos circadianos, têm um impacto profundo na nossa saúde e produtividade? No artigo de Paulo Leal, exploramos como essa ciência pode transformar a maneira como empresas organizam seus turnos e ambientes de trabalho. Com dados fascinantes do Instituto Nacional de Ciências Médicas Gerais dos EUA, e insights sobre cronotipos — a tendência natural de ser mais ativo em certas horas do dia —, este texto revela estratégias inovadoras para reduzir acidentes, aumentar a eficiência e melhorar o bem-estar dos trabalhadores. No Brasil, onde milhões trabalham à noite, adaptar as jornadas a esses ritmos pode ser a chave para uma força de trabalho mais saudável e produtiva. Leia e compartilhe este artigo essencial para entender como pequenas mudanças podem trazer grandes benefícios para todos!

Qual a relação entre as atividades diurnas e noturnas para os trabalhadores e a Segurança e Saúde Ocupacional?

De acordo com dados do Instituto Nacional de Ciências Médicas Gerais (NIGMS, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, os ritmos circadianos são mudanças físicas, mentais e de conduta que seguem um ciclo de 24 horas.

Um exemplo concreto é a relação do sono com a luz e a escuridão: dormir de noite e despertar durante o dia, hábito natural que nós temos.

O ritmo circadiano pode influenciar em funções importantes do corpo, como na liberação de hormônios, os hábitos alimentares, a digestão e a temperatura corporal, segundo o NIGMS. A maioria das pessoas recebe o efeito dos ritmos circadianos nos padrões do sono.

O relógio principal do cérebro coordena todos os relógios biológicos (dispositivos de tempo naturais do organismo que regulam o ciclo dos ritmos circadianos) de um ser vivo ao mantê-los sincronizados.

No Brasil, estima-se que 10% dos trabalhadores atuem na jornada noturna. O último grande levantamento do tipo realizado, em 2016, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE), mostrou que 6,9 milhões de trabalhadores brasileiros trabalham nesta jornada.

Cada pessoa, homem ou mulher, tem um cronotipo diferente, e saber reconhecê-lo pode ajudar a executar melhor as tarefas do dia a dia em uma organização.

Mas o que seria Cronotipo?

Segundo o Instituto Internacional de Melatonina (IiMEL), da Universidade de Granada, na Espanha, é a predisposição natural que cada indivíduo tem de sentir picos de energia ou cansaço, de acordo com a hora do dia. Na linguagem científica, o cronotipo é a sincronização dos chamados ritmos circadianos ciclo fisiológico de aproximadamente 24 horas que ocorre na maioria dos organismos vivos. É por isso que algumas pessoas são mais ativas durante o dia, e outras, à noite.

Qual é o seu Cronotipo?

É em função das fases de produção desse hormônio que as pessoas apresentam diferentes cronotipos.

  • CRONOTIPO MATUTINO: O pico de produção de melatonina ocorre antes da meia-noite. São indivíduos que precisam ir para a cama cedo e são mais ativos nas primeiras horas do dia. Em geral, dormem entre as 22h e 6h da manhã. De acordo com o IiMEL, 25% da população é matutina.
  • CRONOTIPO VESPERTINO: O pico acontece bem mais tarde, às 6h da manhã. São aquelas pessoas que rendem melhor à noite, mas precisam prolongar o descanso até o início da manhã. O horário de sono costuma ser entre 3h e 11h. Corresponde a 25% dos indivíduos.
  • CRONOTIPO INTERMEDIÁRIO: A metade restante da população apresenta um cronotipo médio, ou seja, o pico de melatonina ocorre às 3h da manhã. Dormem geralmente entre meia-noite e 8h da manhã.

VOCÊ É MATUTINO, VESPERTINO OU INTERMEDIÁRIO?

O que implica esta identificação para você e quanto ao horário de trabalho? A organizações que possuem atividades 24 horas, com turnos de trabalho, selecionam trabalhadores para suprir esta demanda, onde possivelmente pode haver problemas envolvendo trabalhadores que acabam não correspondendo na atividade, gerando impactos na produção tais como: produtividade baixa, acidentes, adoecimentos, conflitos hierárquicos, afastamentos entre outras situações possíveis.

Uma vez tendo a identificação do cronotipo e como já descrito, os ritmos circadianos são mudanças físicas, mentais e de conduta, a resposta desta identificação pode prover grandes benefícios para a organização e a prevenção da saúde do trabalhador.

Para melhor entendimento quanto a como identificar o cronotipo, temos a glândula pineal que é responsável por liberar a melatonina, que alcança o sistema sanguíneo e todas as células do corpo quase simultaneamente, onde o pico máximo ocorre a cada 24 horas, quando nosso relógio biológico é “zerado”, iniciando um novo ciclo, então o exame de taxa de melanina em plasma (sangue) no nosso organismo trará um resultado quanto a cronotipo do trabalhador.

É também importante saber que com o passar do tempo, e especialmente depois dos 35 anos, os níveis de melatonina diminuem, consequentemente por isso que alguns idosos não dormem da mesma forma que dormiam antes, acabando tendo um sono curto, bem como pessoas que possuem distúrbios de sono também tendem a ter níveis baixos desse hormônio.

Saber quando as funções cognitivas estão no auge, os horários de trabalho e descanso podem ser planejados de forma mais conveniente.

As organizações podem oferecer turnos diferenciados conhecendo o cronotipo de cada trabalhador, investindo no exame de taxa de melatonina a seus trabalhadores e também por meio de questionários.

A adequação ambiental dos locais de trabalho também será muito importante, considerando que a luminosidade é o fator que mais fortemente influencia o ritmo biológico e entender o impacto dos ritmos biológicos, principalmente do ritmo circadiano, a tipologia cronotípica sobre o rendimento de cada indivíduo, a cognição e o humor pode auxiliar a escolher os horários de trabalho de forma personalizada, facilitando as relações nos ambientes de trabalho, tornando esses trabalhadores mais produtivos, mais satisfeitos consigo mesmos e mais comprometidos, mais eficientes e com menos riscos de acidentes.

Leia também: O DISTANCIAMENTO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO DAS PARTES ENVOLVIDAS

“Cada vez que você faz uma opção está transformando sua essência em alguma coisa um pouco diferente do que era antes.” – C. S. Lewis

Clive Staples Lewis (1898 – 1963) foi um e escritor irlandês, conhecido por seus trabalhos sobre literatura medieval, por suas palestras e escritos cristãos, especialmente pela série de livros “As Crônicas de Nárnia”.


Os artigos reproduzidos neste blog refletem única e exclusivamente a opinião e análise de seus autores. Não se trata de conteúdo produzido pela RSData, não representando, desta forma, a opinião legal da empresa.

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter:

Pular para o conteúdo