Acidentes Incidentes e Análises Comparativas

acidentes-incidentes-e-analises-comparativas

Acidentes, Incidentes e Análises Comparativas

Todos os Acidentes ou Incidentes são eventos não desejáveis no âmbito de uma empresa. Dia 04.01.2021 iniciou-se o ano para a maioria das empresas após as festividades de fim de ano e iniciam-se ou se retomam os projetos que foram planejados, com o intuito de se eliminar as condições de acidentes e incidentes, buscando em novas formas de Gestão e de Ações a garantia, a eficácia e eficiência de todos os requisitos planejados, considerando que ainda temos o COVID -19 ainda presente, que não pode ser ignorado, mesmo com a projeção da vacina para este ano.
Quais seriam os meios a serem utilizados para coletar e analisar todos os eventos não desejáveis? De uma Investigação de Acidente / Incidente, Divulgação de Boas Práticas a Gráficos Comparativos com a aplicação da Pirâmide de Bird ou Pirâmide de Heinrich ou Curva de Bradley, indicadores que demonstram a evolução de eventos e o alerta para uma mudança comportamental necessária.
A Análise Comparativa por Bird, Heinrich ou Bradley buscam alertar quanto a níveis de ocorrências que por estudos, indicam fatores de eventos gradativos desde a um incidente ou acidente leve, sem afastamento, até um acidente fatal, inclusive com consequências de elevada perda material.

\"\"

Pirâmide de Bird  |  Pirâmide de Heinrich

Indicadores Reativos e Proativos são elementos que podem produzir os dados a serem utilizados nos Gráficos Comparativos, porém uma estrutura deve ser bem constituída para se obter tais informações (vide o Artigo “Indicadores Reativos e Proativos”). Dados e formas da análise comparativa não podem ser construídos e mantidos sem um processo de melhoria contínua, daí vem o grande desafio deste processo.
Bird e Heinrich realizaram análises de acidentes chegando a resultados que vão da eliminação de acidentes menores a fatores comportamentais, Ato Inadequado (Ato Inseguro), correlacionando que os Atos Inadequados, as Condições Inadequadas (Condição Insegura), Quase Acidentes (Incidentes) e Acidentes são os fatores desencadeantes, o que se compararmos com a Curva de Bradley, cuja análise se baseia em Fatores Comportamentais na Evolução Cultural em Segurança, Saúde e Meio Ambiente, considerando que a maioria dos incidentes de processo e acidentes causadores de lesões pessoais são causados por Desvios e não condições físicas e equipamentos.

Na estrutura da Curva de Bradley a Dupont aborda cinco pontos importantes:

1. Liderança Visível e Percebida
A Liderança deve estar visível em todo o processo, desde a Política de Segurança, Saúde e Meio Ambiente a Campanhas, provimento de melhoria contínua no aprendizado e atualização técnica de toda a equipe e ser também percebida em todo o âmbito da empresa, interagindo e intercedendo, ou seja, ser e estar presente.

2. Responsabilidade de Linha
Engajamento da Liderança ao Cargo mais simples que todos fazem parte de uma única empresa e que a Segurança, a Saúde e o Meio Ambiente são inegociáveis, ou seja, não se resume em demonstrar um sentimento, mas se envolver de alma e coração.

3. Gestão no Nível dos Desvios
Desvios são o resultado dos Atos e Condições Inadequadas que são permitidos e negligenciados no ambiente de trabalho em decorrência de falhas nos pontos 1 e 2. A Gestão deve focar na aplicação destes pontos eliminando assim os Desvios.

4. Foco Comportamental
O Foco Comportamental não pode ser tratado somente com um olhar de treinamento, campanhas e outras técnicas que procuram ajustar o comportamento humano. A tratativa deve incluir os Fatores Ergonômicos Cognitivo / Psicossocial, que pela multidisciplinaridade de uma análise ergonômica poderá identificar condições de difícil percepção nas atividades diárias de cada trabalhador, independentemente no nível hierárquico na empresa. A mudança de comportamento demanda análise, estudo, intervenções assertivas e tempo.

5. Disciplina Operacional
Chegar neste nível demanda o envolvimento multisetorial de uma empresa, considerando que os pontos 1, 2 e 4 foram compreendidos e aplicados com sucesso.
A Curva de Bradley trabalha a relação de Taxa de Lesão X Maturidade Cultural, através de uma curva de aprendizado evoluindo dos estados de Reativo, dependente, independente até ao Interdependente.
Um processo que envolve a mudança de Cultura em todos os setores e trabalhadores da empresa, demanda um nível de comprometimento e estrutura que não pode permitir pessoas não engajadas no processo, na imagem desta Curva observa-se os fatores que envolve cada momento.

\"\"

Associar perdas ao tipo de maturidade comportamental e cultural nos remete aos cinco pontos já descritos neste Artigo e se formos considerar que já será suficiente, podemos estar subestimando todo o processo industrial que vem evoluindo, seja à indústria 4.0 ou novos conceitos de processo produtivo, metas e mercado competitivo.
É possível criar uma nova metodologia de Análise Comparativa? O que pode impedir ou dificultar? A adaptabilidade em manter a melhoria contínua envolve a criação de novos processos de Gestão e Análise. A Pirâmide de Bird foi o início que a Pirâmide de Heinrich trouxe através de um novo estudo, a Curva de Bradley já introduzindo o conceito comportamental, e temos outros fatores que podem ser inseridos com a criação de da Matriz de Riscos Ocupacionais que na nova NR 1 o GRO deverá gerenciar com as informações que o PGR deverá coletar e monitorar.
As possibilidades são inúmeras e a cada força criativa demandada, será a mola propulsora de uma mudança cultural e inovadora que os profissionais de Segurança, Saúde Ocupacional e Meio Ambiente devem buscar e serem os atores.

\"\"

*Os artigos reproduzidos neste blog refletem única e exclusivamente a opinião e análise de seus autores. Não se trata de conteúdo produzido pela RSData, não representando, desta forma, a opinião legal da empresa.

Gostou?
Ficou com alguma dúvida?
Deixe seu comentário!

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter: