2021: Uma Reflexão!

Estamos preparados para a retomada?

Quem diria que viveríamos um verdadeiro cenário de filme hollywoodiano? Pois é… e o pior é que não se trata de drama ou ficção científica, é pura realidade! Detalhe: não é algo pontual, que está acontecendo em algum país distante… trata-se da nossa realidade de cada dia. Entrou nas nossas casas, faz parte do nosso mundinho e literalmente do mundo todo! Bem ao estilo: “para o mundo que eu quero descer!”

Estamos todos no mesmo barco. Pela primeira vez nas nossas vidas estamos vivendo uma experiência como essa, um momento histórico que reflete em toda humanidade. Um vírus minúsculo, invisível, mas poderoso e transformador! Esse pequeno gigante quebrou paradigmas, barreiras e fronteiras; sem discriminação ou isenção, independente de raça, cor, credo, nacionalidade, dinheiro, poder ou status, estamos todos na mesma condição: seres humanos fazendo humanidades.

E o que você tem feito? Querendo ou não, gostando ou não, “você é livre para fazer escolhas, mas é prisioneiro de suas consequências”.

Quanta sabedoria do poeta chileno Pablo Neruda com essa profunda reflexão… E aí, quais escolhas você tem feito? Aproveitando esse tempo para se reinventar, se adaptar, buscar alternativas, descobrir novos talentos ou se capacitando para desenvolver algum? Direcionando esse tempo para refletir sobre quem é você, na sua essência, para se melhorar como “SER” humano, com nova postura perante a vida, se fortalecendo e agradecendo pelas novas oportunidades e desafios ou fugindo da realidade?

Não sejamos hipócritas! Claro que é delicioso dormir até acordar, praticar o tão falado Ócio Criativo, texto do cientista e sociólogo italiano Domenico de Masi, ou simplesmente se permitir não fazer nada. Excelente! Mas por um determinado tempo e não o tempo todo. Hibernação cabe a alguns animais e mesmo assim tem uma necessidade fisiológica e contexto biológico, não cabe à nossa espécie! Ter horas de sono tranquilo e reparador é mais que necessário para organizar os processos mentais e assegurar uma boa saúde (física, mental, emocional e espiritual), mas o que importa não é a quantidade e sim a qualidade desse sono. Dormir demais é fugir da própria realidade, das suas responsabilidades, de enfrentar os desafios diários da convivência no lar ou simplesmente deixar de encarar a si mesmo.

Infelizmente estatísticas mostram que o isolamento social fez aumentar o número de violência doméstica,  transtornos e doenças mentais e suicídios, dados que são tristes e lamentáveis… mas o confinamento também proporciona aumento de autoconhecimento (ter consciência de si mesmo, conhecer suas limitações e potenciais), de autodisciplina (controlar e equilibrar as emoções), de praticar a empatia (entender e respeitar o outro), de socialização (capacidade de iniciar e preservar relacionamentos, mesmo à distância) e automotivação (persistência, força e entusiasmo pela vida, sem esperar por reconhecimento ou motivação externa).

Sabe qual é o nome que se dá para esse conjunto de competências comportamentais?

Chama-se Inteligência Emocional, conceito desenvolvido por Daniel Goleman, psicólogo e jornalista científico de quem a teoria estamos colocando à prova todos os dias!

Afinal de contas, dessa experiência de isolamento social, o que você está escolhendo? Seguir o lado das trevas (do vitimismo, da doença e da fuga de realidade) ou se fazendo luz (compartilhando sanidade, paciência, resiliência, inteligência emocional e resignação)? Nesse filme hollywoodiano que estamos vivendo, você é protagonista e a escolha do papel é sua!

Sei que falar é fácil e colocar em prática é que são elas… Mas para dar conta desse hiato, requer esforço, dedicação, disciplina e ação! Por acaso está sendo fácil para alguém? Não! Mesmo quem está confinado em uma mansão também está passando por perdas, medos e frustrações! Pessoas estão morrendo, muitos estão sentindo a dor de perder entes queridos, além da escassez de trabalho e doenças como estresse, depressão, ansiedade, síndrome do pânico, etc. Ninguém está isento! Pode ocorrer com qualquer celebridade ou morador da comunidade. Por isso eu afirmo: estamos todos no mesmo barco!

Mas vai passar… e de que lado do barco você está? Reclamando, se fazendo de vítima, desistindo dos seus sonhos e da própria vida ou remando? Agindo e se preparando para a retomada e concretização dos seus planos? A pergunta que não quer calar: como se preparar para a retomada “Pós Covid”? Neste precioso período de quarentena ou até mais dias, olhe para si, faça um exercício de respiração, meditação e reflexão. Como na música de Walter Franco, “tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo”.

A partir dessa premissa, eu te faço um convite: erga seus olhos, alinhe sua coluna, silencie sua mente, acalme seu coração e movimente-se!

Não basta nutrir bons sentimentos e pensamentos otimistas sem agir! Faça um balanço da sua vida, monte um plano de ação e estipule prazos, mas viva o hoje, o agora, o “presente”! Pare de dar ibope a notícias, coisas e pessoas tóxicas que não te agregam em nada! Manter distância segura de alguns seres faz um bem imensurável. Dê o devido valor a quem realmente merece e expresse, seja verbalizando, digitando ou se fazendo presente, mesmo à distância. Faça uma faxina na sua mente e no seu coração, além de deletar. Às vezes precisamos ressignificar experiências e reiniciar um novo ciclo de vida!. Cada um tem o controle do seu leme, você constrói o seu destino, pois já escolheu a direção, lembra-se?!

Pare de brigar consigo mesmo e com quem está ao seu redor, simplesmente aceite essa nova realidade e faça o seu melhor! Darwin já dizia: “A espécie que sobrevive não é a mais forte ou a mais inteligente, e sim, a que melhor se adapta”. A vida é um eterno cair, levantar, aprender e recomeçar. Nada acontece por acaso, não existem meras coincidências e a sorte existe para quem está preparado e disposto a recebê-la. Creio piamente que tudo que acontece na nossa vida serve de aprendizado, fortalecimento ou livramento, pois poderia ser ainda pior! É tudo uma questão de interpretação e escolha.

Seja bem-vindo a era “Pós Covid”! Quem sobreviver bem a essa pandemia emocional, política, econômica, virtual, real e mundial, sairá bem mais fortalecido, com mais saúde e qualidade de vida. Assim, desejo a você boas escolhas, decisões e ações.

Um grande abraço e até breve!

Carinhosamente,

\"\"Ursula de Souza Barboza

Psicóloga, Professora, Palestrante, Coach, Consultora em Gestão de Pessoas,

Do Lar e Mãe de Família.

Categoria

Últimas Postagens

Siga a RSData

Inscreva-se em nossa Newsletter: